Capitão Joaquim José Pereira

Deixe um comentário

19/08/2014 por FG Rincão da Forquilha

O capitão Joaquim José Pereira deixou seu nome gravado na história do planalto sul brasileiro.

Sua trajetória marcou a história de várias cidades da região, tais como: Vacaria, Bom Jesus, Lagoa Vermelha, São José dos Ausentes, Lages, Painel e Tubarão.

Grande comerciante de terras e escravos, foi um dos maiores fazendeiros do Planalto Sul Brasileiro no final do século XVIII, possuindo grandes glebas de terra e enorme quantidade de escravos.

Joaquim José Pereira nasceu em 03 de abril de 1744 na Freguesia de Santa Quitéria de Meca, termo da Vila de Alenquer do Patriarcado de Lisboa. Filho de Antonio Manoel e Catarina Maria, naturais da Freguesia de Santa Quitéria de Meca. Neto pela parte paterna de Manoel Francisco e de Francisca Maria, naturais da Freguesia de Nossa Senhora dos Prazeres, da Vila de Aldeia Galega da Merceana. Neto pela parte materna de José do Rego Pereira e de Maria Antunes, naturais da Freguesia de Santa Quitéria de Meca. https://pioneirosdaslagens.wordpress.com/2019/02/22/assim-nasceu-uma-lenda/

Os irmãos Antonio José Pereira e Joaquim José Pereira e outros estancieiros foram expulsos do Rio Grande pela invasão espanhola de 1763. Partindo de Viamão subiram a serra a procura de terras devolutas. O povoamento das terras devolutas da Fazenda Grande(Lages) começou antes mesmo da chegada do bandeirante paulista Antônio Correia Pinto de Macedo e sua comitiva para a fundação da Vila de Lages.

Em 28/10/1766, Joaquim José Pereira aparece no censo que o capitão Pedro da Silva Chaves enviou para o governador da Capitania do Rio Grande de São Pedro, Coronel José Custódio de Sá,  como um dos 16 fazendeiros que residiam nos Campos das Lages. https://pioneirosdaslagens.wordpress.com/2014/09/20/a-polemica-fundacao-da-villa-das-lages-oficio-de-08011767-anexos-7-e-8/

Em 23/11/1768, os irmãos Antonio José Pereira(Fazenda Curitibanos) e Joaquim José Pereira(Fazenda Grande) subscreveram requerimento em nome dos moradores dos Campos das Lages e cima da Serra de Viamão ao rei D. José, solicitando ordem real para que o provedor da Fazenda Real de Viamão permitisse o transporte de cavalos, jumentos e gado para as fazendas da serra sem a cobrança dos provimentos do Registro. https://pioneirosdaslagens.wordpress.com/2016/10/28/requerimento-dos-moradores-dos-campos-das-lages-e-cima-da-serra-de-viamao-de-1768/

Conforme podemos deduzir, continuou a residir em Lages, entretanto mantinha negócios em todo o planalto sul brasileiro com grande mobilidade.

A carta de alforria concedida em 20/02/1772 a um casal de escravos  em Vacaria e depois ratificada no Tabelionato de Lages em 20/10/1777, quando já era capitão é uma prova de que mantinha negócios nas duas praças ao mesmo tempo. https://pioneirosdaslagens.wordpress.com/2014/08/21/carta-de-alforria-concedida-por-joaquim-jose-pereira-em-1777/

Como se preparava para assumir o comando da Companhia de Cavalaria Auxiliar em Vacaria, trouxe para tomar conta de seus negócios em Lages um casal de escravos de sua confiança. Por precaução ratificou a carta de alforria no tabelionato local para não ter problemas diante de uma provável ausência prolongada.

Em 08/07/1776 adquiriu a metade da Fazenda São José do Silveira de Antonio José de Freitas.

Em 14/06/1778, é o organizador e primeiro comandante da famosa Companhia de Cavalaria Auxiliar do Distrito de Vacaria. https://pioneirosdaslagens.wordpress.com/2014/08/19/primordios-de-vacaria-cavalaria-auxiliar-de-vacaria-de-1778/

Em 1779, a truculenta ação desta Companhia sob o comando do capitão Joaquim José Pereira, em represália aos ataques dos tapes missioneiros aos moradores de Vacaria, repercutiu no Vice-Reino do Prata e terminou com a destituição de seu comandante e o desmantelamento da Companhia. https://pioneirosdaslagens.wordpress.com/2014/09/18/transadores-e-retirantes/   https://pioneirosdaslagens.wordpress.com/2016/12/07/massacre-dos-indios-na-vacaria/

A partir daí o capitão Joaquim José Pereira voltou a se dedicar aos negócios, amealhando grande quantidade de terras desvalorizadas pela constante ameaça de ataques dos tapes e o consequente abandono das terras.

Em 22/06/1781 o capitão Joaquim José Pereira adquiriu a outra metade da Fazenda São José do Silveira do Capitão-mor de Laguna João da Costa Moreira.

No censo de 1785 aparece como proprietário das fazendas São José do Silveira, adquirida do capitão João da Costa Moreira e São Paulino, adquirida de Joaquim Antonio de Oliveira.

Em 10/11/1786, casou com Ana Maria de Santa Rita na casa de Oratório do sogro Capitão-Mor de Laguna, João da Costa Moreira. https://pioneirosdaslagens.wordpress.com/2014/08/22/primeiro-casamento-de-tubarao/

Este é considerado o primeiro casamento realizado em Tubarão. O casal teve 3 filhos: Umbelina Maria, Paulo José e José Joaquim.

Em 20/11/1791 concede alforria e reconhece a paternidade de Joaquim José Pereira, seu filho com a escrava Florinda. https://pioneirosdaslagens.wordpress.com/2016/10/25/a-alforria-de-joaquim-jose-pereira/

No censo de 1800 possuía mais de 70 escravos em Vacaria e 49 em Lages, além de várias propriedades nos dois lados da fronteira. https://pioneirosdaslagens.wordpress.com/2014/09/18/transadores-e-retirantes/

Em 30/12/1800,  é realizado na casa do Capitão Mor da Vila de Lages, o casamento de Umbelina Maria Pereira (primogênita do capitão Joaquim José Pereira)  com o português Nicolau de Liz e Abreu.  Este casal teve 8 filhos, que deixaram grande descendência na região de Lages, notadamente em Painel. https://pioneirosdaslagens.wordpress.com/2014/09/18/casamento-de-umbelina-maria-pereira/

Em 1803 o capitão Joaquim José Pereira aparece como juiz ordinário de Lages.

Em maio/1808, como Juiz Ordinário, o capitão Joaquim José Pereira conduziu o inquérito sobre a morte violenta nas margens do Lavatudo do famoso capitão Januário Garcia Leal (Sete Orelhas) tendo também conduzido o inventário dos bens do falecido. https://pioneirosdaslagens.wordpress.com/2014/08/19/lages-historica-inventarios-lageanos-ii-januario-garcia-leal-o-sete-orelhas-parte-i/

Em de 22/11/1811 morre o capitão Joaquim José Pereira, o mais rico estancieiro da Vila de Lages. https://pioneirosdaslagens.wordpress.com/2014/09/18/morte-do-maior-estancieiro-da-vila-de-lages/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: